Muitos pais e mães deixam seus filhos em refeitórios escolares, devido à incompatibilidade com os seus horários de trabalho. Esta situação faz com que muitas vezes pensamos, se nossos filhos estão recebendo a educação adequada de alimento por parte de seus prestadores de cuidados de saúde, não só no que diz respeito aos menus, mas os bons hábitos à mesa. Antes de deixar nossos filhos em um refeitório escolar, há certas questões que nos devemos levantar e algumas informações que você deve fornecer o centro da cidade, antes de deixar aos nossos filhos. 1) a primeira Coisa a ter em conta é que não serve qualquer pessoa para cuidar de nossos filhos em suas horas de almoço. A pessoa que se encarregue do cuidado dos refeitórios escolares deve ter conhecimentos sobre educação infantil e hábitos saudáveis. 2) O número de pessoas que devem cuidar de crianças é outra das grandes questões. Nos devem garantir que haja suficientes prestadores de cuidados de saúde em função das crianças que frequentam a sala de jantar. O ideal é que, em casos de crianças de até 3 anos, tenha um cuidador para cada 15 crianças. No caso de crianças de 3 a 6 anos, a proporção deve ser de um cuidador para cada 20 crianças. Para os mais velhos, bastará um por cada 30 estudantes, já que não precisam de tanta atenção ou ajuda na hora de comer. Com relação ao tempo que se deve dedicar à comida, cada aluno deve contar com pelo menos 30 minutos para comer e, no caso dos pequenos, é provável que necessitam de um pouco mais de tempo. Os turnos dos refeitórios devem ser razoáveis e se adaptar a esses horários. Os pais devem contar com informações sobre os menus com suficiente antecedência para poder elaborar jantares que cumpram uma dieta equilibrada, em função do que as crianças tenham tomado com as refeições. Fonte Imagem Flickr