Em 45% das cidades brasileiras, Motocicletas foram superadas em número de carros, em um levantamento divulgado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) na frota de veículos em todo o Brasil. Em abril deste ano, os relatórios do estudo, havia mais motos do que carros circulando em 2.487 dos 5.568 municípios do país.

Um total de 26,4 milhões de motos foram relatados em todo o país, um aumento de 3,44 por cento a partir de abril do ano passado—uma moto para cada 7,86 pessoas. A região com a razão mais notável é o Nordeste, onde Motos ascendem a 7,49 milhões contra 6,67 milhões de carros. No norte, 2,49 milhões de motos superam os 1,67 milhões de carros.



No norte do Estado do Acre, na Amazônia, as motos superam o número de carros em todas as cidades. Nos Estados do Maranhão e Pará, a proporção de municípios atinge 99%.

De acordo com a CNM, o aumento significativo no número de motocicletas vem como resultado de crédito fácil e incentivos do governo, além de transportes públicos pobres. No Nordeste, o estudo mostra sinais claros da substituição de animais como cavalos, jumentos e burros por motos.

Apesar deste aumento, a pesquisa indica que os carros ainda são o principal meio de transporte do país, somando até 53,4 milhões—um carro para cada 3,89 pessoas, 3,3% maior do que abril do ano passado.

Os carros do país estão concentrados no Sudeste e no sul. Só o estado de São Paulo representa 17,8 milhões de automóveis-33,47% do total do Brasil. Dos dez municípios com a maior quantidade de carros, nove são capitais. As cidades com menor número estão localizadas no norte, onde o transporte fluvial é predominante.