Portugal é um dos países para a cabeça quanto às doações de órgãos. Esta é uma prática cada vez mais comum que pressupõe a possibilidade de melhorar a vida de muitas pessoas e até mesmo salvá-las. Mas, que tipo de órgãos ou tecidos você pode doar? -Você pode doar um grande número de órgãos e tecidos. Os principais costumam ser o coração, os rins, os pulmões, o fígado ou o pâncreas. -Outro tipo de órgãos, que costumam doar, mas não são os mais comuns, são as corneas, os tecidos e até mesmo a pele. -Em muitos casos, sobretudo inter-vivos, você pode doar órgãos como a medula óssea, de cara a praticar operações a doentes de câncer. Este transplante é muito comum para tratar a leucemia. -Em muitas ocasiões, quando não se trata de órgãos vitais ou se pode viver só com um, como no caso dos rins, eles costumam fazer doações inter vivos. Mas o mais frequente é que os doadores sejam uma vez que tenham falecido. Atualmente, muitas famílias optam por doar as células do cordão umbilical de seus filhos recém-nascidos. Este tipo de doações anteriormente, não se faziam e este material sempre desperdiciaba após o parto. As células do cordão umbilical de bebês têm um grande poder de regeneração e renovação de outras células danificadas do organismo. Este uso potencial das células do cordão umbilical pode renovar tecidos sem a necessidade de se utilizar cirurgia, simplesmente injetar as células na corrente sanguínea. Este tipo de doações permite que se guardem as amostras extraídas durante bastante tempo e podem evitar com frequência, que se tenha que realizar um transplante de medula espinhal. A grande maioria dos órgãos podem ser exploradas por outras pessoas doentes e é um ato de solidariedade que deveria ser feito por todo o mundo. Fonte Imagem Flickr