Sobre os pés recaem todo o peso do nosso corpo a maior parte do dia, por isso é uma das áreas que mais está exposta a problemas e dores. Não costumamos prestar suficiente atenção ao seu cuidado, o que implica que aparecem ao final de várias doenças. Não costumamos consultar o seu médico de problemas que são causados nesta parte de nosso corpo e também não fomos ao podólogo salvo quando nós temos bastante desconforto. É fundamental escolher um bom calçado que nos evitar males maiores. Para isso, devem-se adaptar à sua morfologia. Deste modo, evitar os calos causados por atrito ou pressão que sofrem os dedos do pé. Acima de tudo, as mulheres são as que são afectadas por este problema, já que a mais salto, maior é o esforço que tem que fazer o metatarso ao mover o peso. Também há que se vigiar a pressão que exerce o calçado nas laterais, já que é fonte de calos interdigitais, juanetes, dedos em garra ou dedos martelo. Outro dos problemas comuns que afectam os pés são as tão incômodas rachaduras no calcanhar. São originadas pela falta de transpiração nesta área. Para evitar este problema é fundamental hidratar bem a área com sais de banho, leite com mel, cremes especiais, óleo de argan... Essas rachaduras também ocorrem quando os calçados permitem deslocamentos laterais dos pés, por alterações hormonais e por alguns medicamentos. É importante tratar essas rachaduras em que se apresentam, já que podem chegar a criar bastantes dores e até mesmo a se infectar. Outro problema muito comum dos pés, e muito chato para quem o sofre, é o mau cheiro dos pés ou bromhidrosis. É originado por uma transpiração excessiva que provoca a decomposição de uma bactéria. Ocorre quando se pisa mal, seja por má postura ao andar ou calçado não adequado, ao usar meias e meias fabricados com fibras sintéticas ou por tipos de calçados como os que usam muita licras e borrachas. Esse mau cheiro pode-se dar também em pessoas com algum tipo de transtorno psicológico. Para evitar este problema é fundamental uma boa higiene do pé e limpeza do calçado. Não há que abusar dos antitranspirantes e não é aconselhável o uso de desodorantes, porque, longe de eliminar o problema, podem mesmo chegar a acrescentar. Também há que ter cuidado com o pé-de-atleta, que é um tipo de infecção fúngica (produzida por fungos), que causa coceira, ardor, fissuras, lesões avermelhadas e bolhas entre os dedos. Trata-Se de uma doença contagiosa, por isso há que prestar uma atenção especial com a higiene, evitando a umidade nos pés depois do banho. Também não há que compartilhar toalhas e roupas.