Todos os frutos secos são uma fonte de saúde para o nosso organismo. Além de ter um sabor agradável e serem muito utilizados na culinária, pode-se consumir durante todo o ano, daí também a sua grande popularidade. Seu consumo habitual nos traz um grande número de benefícios para a nossa saúde. Sejam amêndoas, avelãs, amendoins, nozes ou pinoli, o aporte energético dos frutos secos, bem como o seu valor nutritivo, há alguns alimentos perfeitos para incorporar a nossa dieta. Mas há que ter em conta que cada fruto seco tem a sua própria composição e características. Por esse motivo, é importante conhecer as propriedades nutricionais e benefícios que podem nos trazer cada um deles. Os pinhões são a semente própria das espécies do gênero Pinus. Este fruto seco demora cinco anos para ser produzido e extraído finalmente de abacaxi. Trata-Se de um processo bastante trabalhoso, daí que o seu preço seja mais elevado no mercado. A variedade mais conhecida é a que procede do Pinheiro Manso, já que é a espécie com cones de maior espessura e com rodas dentadas de maior tamanho para o seu consumo. À semelhança do que acontece com outros frutos secos, costumam tomar crus ou torrados e se destacam por ter um sabor agradável, que lembra o de nozes. Do ponto de vista nutricional, os pinhões, destacam-se pelo seu alto conteúdo em proteínas (31 gramas de proteína por cada 100 gramas de pinhões ). Por esse motivo, aconselha-se o seu consumo aos atletas e depois de fazer algum esforço físico intenso, assim como as crianças em idade escolar. Isso sim, que não deve abusar deles, já que têm uma importante carga calórica de assimilação lenta (entre 500 e 600 calorias por cada 100 gramas de pinhões). Este importante aporte calórico é dado pela sua riqueza em ácidos graus monoinsaturados (ácido oleico, ácido linoleico) e poliinsaturados. Estas gorduras ajudam a regular de forma natural o colesterol LDL, também conhecido como "colesterol ruim". Os pinhões são ricos também em vitamina B1, que participa na transformação dos alimentos em energia, o bom estado da vista, e é muito importante para regular o estado do sistema nervoso central. Além disso, contém vitamina E, que é um antioxidante natural que ajuda a proteger as nossas células, retardando o envelhecimento e o aparecimento de doenças crônicas. Realizam também um importante aporte de minerais como o potássio, fósforo, cálcio, mangesio e ferro. Todos estes macrominerales são fundamentais para o correto funcionamento de nosso organismo e para a manutenção de um bom estado de saúde. Além das propriedades e benefícios para a saúde já citados, os pinhões são recomendados para pessoas com problemas intestinais, uma vez que facilitam o trânsito intestinal. Ajudam a osteoporose e a desmineralização, problemas cardiovasculares e degenerativos. Permitem combater o cansaço e a anemia, e reduzem o estresse. Por último, lembre-se que seu consumo é benéfico durante a gravidez e a amamentação.