Apesar de o consumo do cannabiscon fins terapêuticos é proibido na maior parte do mundo, existem algumas áreas geográficas que têm legislado a favor de que se possa utilizar essa substância para aliviar a dor de determinadas doenças. Nos Estados Unidos, por exemplo, o Estado da Califórnia é um dos que apostou legislar nesse sentido. Laley na Califórnia permite, portanto, que aquelas pessoas que o médico lhes foi prescrito a Cannabis, possam tomá-lo sem problemas. Embora na prática isso não é tão simples, já que o consumo de drogas em todos os EUA é proibido por que as autoridades federais podem agir também contra os doentes que consumam ou possuam cannabis, o que gera certo paradoxo. Existem relatórios que consideram que os princípios ativos da cannabis ou maconha podem ter aplicações clínicas. Estes estudos afirmam que, em determinadas circunstâncias, os efeitos da cannabis podem amenizar a dor que sofrem alguns pacientes. Seu efeito vai além do que se consegue com um analgésico e, por isso, pode ser benéfico para pacientes com graves dores musculares e ósseos para que outros tratamentos não funcionam. Outro uso terapêutico que se atribui ao cannabis estão relacionados com as náuseas ou a anorexia, já que aumenta o apetite e pode ser uma boa ajuda para quem tem problemas na hora de comer. Um dos assuntos que geram certa polêmica é a forma em que se consome a maconha, já que, normalmente, é elaborado um medicamento com alto teor de THC, um dos componentes da maconha. Este medicamento é tomado como qualquer outra. Mas os especialistas têm vindo a verificar que é preferível fumar maconha a tomar os comprimidos, pois, desta forma, actua mais rapidamente. Os usos terapêuticos encontram-se com grandes detratores que dizem que os efeitos colaterais da maconha podem ser muito piores do que aquilo que se pretende curar. Ainda há muito debate sobre esse assunto que sempre está entre os seus principais defensores aqueles grupos que demonstram a completa legalização, algo bastante complicado para o dia de hoje. Fonte Imagem Flickr